O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma condição que pode afetar vários aspectos da vida do adulto, desde o trabalho até mesmo relacionamentos. Menos da metade das crianças que apresentam sintomas de TDAH na infância fecham critérios para o transtorno na vida adulta. No vídeo abaixo falo sobre os aspectos específicos do TDAH em adultos.

Se você preferir ler o conteúdo acompanhe abaixo:

TDAH: a atenção e a impulsividade

Quando se fala em TDAH estamos falando de uma alteração cerebral. Sim, o cérebro de uma pessoa com TDAH tem uma estrutura diferente do de uma pessoa  sem o transtorno. A amígdala, o núcleo accumbens e o hipocampo apresentam um volume menor nas pessoas com TDAH, principalmente na infância. Já na vida adulta estas alterações são bem mais leves, indicando que talvez, por  isso, apenas metade das pessoas que  tiveram TDAH na infância  fechem os critérios  diagnóstico na  vida adulta.

Estas alterações afetam principalmente dois aspectos cognitivos: a atenção e o controle de impulsos.

A atenção é a capacidade selecionar e se concentrar em estímulos específicos e ignorar outros  estímulos presentes. Por exemplo, você se concentrar no que  estou falando  agora e ignorar outros estímulos que  podem estar ai no seu ambiente. Nós temos diferentes tipos de atenção, tem a concentrada em que você seleciona diferentes estímulos para focar enquanto ignora outros; tem a constante que é a capacidade de manter a atenção concentrada por um longo período de tempo; a seletiva que é a capacidade de selecionar estímulos para prestar a  atenção diante de outros estímulos que  tentam roubar esta atenção; a alternada que é a capacidade de prestar a atenção em dois ou mais  estímulos alternadamente; e a difusa que é a habilidade de se concentrar em mais de um estímulo.

Já a impulsividade é oposto do autocontrole. Grande parte dos nossos comportamentos são reações ao ambiente em que nos encontramos, e quando digo ambiente estou me referindo tanto a lugares, a pessoas, ou a diferentes estímulos. Estes estímulos podem indicar que eu vou ter algum tipo de prazer ou gratificação se agir de determinada forma, na psicologia isso é chamado de estímulo discriminativo. Vou dar um exemplo, se estou na padaria, e a padaria é o ambiente, terei grande gratificação se comprar um brigadeiro. Se estou no bar, terei gratificação e prazer ao tomar uma cerveja. Se estou próximo a  uma pessoa querida terei bons sentimentos ao conversar com aquela pessoa.

Uma pessoa impulsiva é alguém que reage muito mais ao ambiente do apresenta comportamentos que são controlados pela vontade consciente. Têm uma dificuldade no autocontrole. Vamos pegar estes exemplos que  acabei de mencionar. Comer um brigadeiro pode ser prejudicial se você for  diabéticos. Tomar uma cervejinha pode ser uma recaída para um alcoolista. E conversar com uma pessoa por  muito tempo pode fazer você chegar atrasado no trabalho. E a impulsividade também pode estar relacionada a estímulos internos da pessoa, por ex., ela está se sentindo mal por algum motivo e prioriza eliminar este sentimento a fazer algo muito importante, como terminar o relatório que tem que ser entregue  amanhã.

Todo mundo tem algum comportamento impulsivo, porém quando ele é recorrente pode trazer prejuízos em diversas áreas da vida. Você vai entender quais prejuízos são estes quando eu falar sobre as características do TDAH no adulto.

Diagnóstico do TDAH

Agora que você compreendeu sobre estes dois conceitos principais já conseguimos dizer o que é TDAH. A sigla significa Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Podemos definir TDAH como um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade que causa prejuízo à pessoa. Podem ter pessoas só com a desatenção, outras apenas hiperativas e algumas que apresentam prejuízos nas duas áreas. 

Então vamos para os exemplos de prejuízos que são utilizados para o diagnóstico. Comecemos com a desatenção, são necessários 5 de 9 sintomas para o diagnóstico de desatenção em adultos. Estes sintomas são:

  1. Não presta atenção a detalhes, frequentemente comete erros por descuido no trabalho ou em tarefas da faculdade. Por exemplo, não colocar algum dado importante no relatório ou esquecer a data de entrega do relatório final de estágio;
  2. Dificuldade de manter a atenção em tarefas ou atividades, por exemplo leituras, manter o foco na aula se atentar em alguma conversa que não esteja interessante;
  3. Frequentemente parece não escutar quando alguém lhe dirige a palavra diretamente, parece estar com o pensamento longe mesmo sem alguma distração aparente;
  4. Não segue instruções até o fim e não consegue terminar tarefas ou deveres no trabalho, até começa mas rapidamente perde o rumo;
  5. Tem dificuldade para organizar tarefas ou atividades. Por exemplo faz o trabalho sem uma linha de organização aparente, dificuldade de manter materiais e objetos pessoais em ordem, dificuldade em cumprir prazos, mau gerenciamento do tempo;
  6. Evita ou não gosta de se envolver em atividades que exijam esforço mental prolongado, por exemplo preparos de relatórios, preenchimento de formulários, revisão de trabalhos longos;
  7. Frequentemente perde coisas necessárias para a tarefa ou atividades, por exemplo materiais de estudo, lapis, livros, instrumentos, chaves, documentos, vai comprar carne e carvão para fazer churrasco e volta só com o gelo.
  8. É facilmente distraído por  estímulos externos ou pensamentos não relacionados a atividade que está realizando.
  9. É esquecido em relação a atividades cotidianas como pagar contas, manter horários  agendados, retornar ligações.

Já os sintomas de hiperatividade também são 9, e são necessários 5 para o diagnóstico. Vamos aos sintomas então:

  1. Frequentemente remexe ou batuca as mãos ou os pés ou se contorce na cadeira. 
  2. Levanta da cadeira em situações em que se espera que permaneça sentado (p. ex., sai do seu lugar no escritório ou em outro local de trabalho ou em outras situações que exijam que se permaneça em um mesmo lugar). 
  3. Frequentemente corre ou sobe nas coisas em situações em que isso é inapropriado. (Nota: Em adolescentes ou adultos, pode se limitar a sensações de inquietude.) 
  4. Com frequência é incapaz de brincar ou se envolver em atividades de lazer calmamente. 
  5. Com frequência “não para”, agindo como se estivesse “com o motor ligado” (p. ex., não consegue ou se sente desconfortável em ficar parado por muito tempo, como em restaurantes, reuniões; outros podem ver o indivíduo como inquieto ou difícil de acompanhar). 
  6. Fala demais. 
  7. Frequentemente deixa escapar uma resposta antes que a pergunta tenha sido concluída (p. ex., termina frases dos outros, não consegue aguardar a vez de falar).
  8. Tem dificuldade para esperar a sua vez (p. ex., aguardar em uma fila). 
  9. Interrompe ou se intromete (p. ex., mete-se nas conversas, jogos ou atividades; pode começar a usar as coisas de outras pessoas sem pedir ou receber permissão, pode intrometer-se em ou assumir o controle sobre o que outros estão fazendo).

Estes critérios que acabei de mencionar são baseados no Manual de Saúde Mental – DSM 5. Então agora vou trazer algumas características ainda do TDAH em adultos ainda mais próximas da realidade. 

Características do TDAH em adultos

O TDAH pode causar problemas em tarefas simples do dia a dia, e se a pessoa não tem o diagnóstico do transtorno pode ser taxada de preguiçosa, não comprometida, sugadora, sem força de vontade e até burro. Por isso vou listar algumas características de TDAH em adultos.

A primeira característica é uma dificuldade de organização em coisas básicas como prazos, ela frequentemente esquece de pagar contas, de buscar o filho na escola, esquece de trazer coisas do mercado que precisava, e qualquer coisas que exija uma organização maior é muito custoso à ela.

A segunda é que essas pessoas frequentemente se atrasam para compromissos, seja por esquecerem de pegar algo que deveria ser levado, por lembrar que precisam fazer outra coisa e vão fazer no meio do caminho, como calibrar o pneu do carro, passar na farmácia ou mesmo por subestimar o tempo que  vai demorar pra chegar. Por sinal quem tem TDAH frequentemente subestima o tempo que vai demorar pra fazer diversas tarefas, acha que  em 10 minutos resolvem algo que vai demorar  50min.

Conversar com uma pessoa com TDAH pode ser frustrante, principalmente se a conversa não for muito agradável. Eles frequentemente se distraem no meio da conversa, o que  pode dar a impressão que não estão se importando com o que o outro está falando. Em relacionamentos isso é muito impactante, a mulher acha que o companheiro não se importa com ela já que esquece de fazer tarefas simples como se não quisesse colaborar e ainda não presta a atenção quando é cobrado.

Por sinal a distração é um problema sério, algumas pessoas demoram muito para  fazer tarefas por se distraírem no meio da atividade, o que pode causar problemas no trabalho. Se a tarefa exigir um grande esforço mental este tempo é ainda maior por causa da procrastinação. A pessoa sente-se até fisicamente cansada antes de começar a atividade, e acaba postergando o máximo que  pode, e também até sem poder. Outro problema que pode surgir ao realizar tarefas é uma dificuldade na priorização, ela tende a priorizar coisas que são mais interessantes e prazerosas e deixar atividades chatas pra depois, mesmo que seja de vital importância fazer o que não é tão agradável.

E a última característica são explosões de raiva, as vezes descabidas diante da situação, seguidas por um rápido retorno a normalidade. A pessoa com TDAH tem a tendência de se irritar muito fácil com coisas mínimas, mas esta irritação também tende a passar logo, o que afeta seus relacionamentos interpessoais já que  as pessoas tendem a ainda estar afetadas por  sua atitude e ele já está de boa.

E ai, se  identificou com alguma destas características ou sintomas? deixe ai nos comentários.  Ou se você conhece alguém que parecido com o que foi descrito aqui encaminhe este artigo para a pessoa.

NÃO QUEIME A LARGADA - Ebook Gratis

NÃO QUEIME A LARGADA - Ebook Gratis

TUDO o que você precisa saber sobre EJACULAÇÃO PRECOCE.

Neste ebook trago para você o que tem de mais recente e confiável no entendimento da EJACULAÇÃO PRECOCE.

O ebook será carregado em uma nova página em instantes!

%d blogueiros gostam disto: