Quando vemos alguma notícia, artigo, podcast ou reportagem sobre psicoterapia é comum virem acompanhadas de frases clichês do tipo “devemos olhar mais pra dentro de nós”, “é importante ouvir nossos sentimentos” ou “vamos cuidar do nosso emocional”. Talvez isso até faça interesse quem já gosta deste “contato maior com os sentimentos”, porém para muitas pessoas, principalmente os homens, isso não faz o menor sentido. Hoje vou responder pra vocês o que é a tão famosa terapia e se isso é coisa de macho.

Neste artigo você vai encontrar os seguintes tópicos:

O que é terapia

O que acontece na terapia?

Como posso consultar com um psicólogo.

O que é terapia

Uma piada machista diz o seguinte “toda mulher precisa de terapia… ter a pia cheia de louça pra lavar!”. Eu trouxe esta piada (se é que isso é piada) para ilustrar uma confusão grande que as pessoas fazem entre terapia, terapêutico e psicoterapia. Vamos esclarecer estes termos para você entender de uma vez por todas o que é a famosa terapia.

Olhe para dentro de você, sorria, visite um amigo, de um abraço em alguém que você ama, durma o suficiente, ame, arrisque, conquiste, use filtro solar… e mais um monte de babozeiras que fica legal na voz do Pedro Bial, porém não faz sentido algum para a maioria das pessoas. Tudo isso pode ser o que chamamos de recursos terapêuticos, porém não é terapia. Um recurso terapêutico é uma prática que pode ser usada nas terapia e na psicoterapia com algum objetivo específico, contudo não é a terapia em si.

Podemos dizer que algo é terapêutico quando promove uma sensação de bem estar sem trazer outros prejuízos ao sujeito. Assim um abraço pode ser terapêutico à medida que a pessoa sente-se bem com ele, porém cheirar um raio não é já que pode trazer outros prejuízos ao sujeito, mesmo causando uma sensação de prazer. Diante disso é fácil concluir que nada é terapêutico em si, para uma pessoa almoçar com a família pode ser terapêutico, porém para outra não uma vez que sempre há brigas a mesa.

Existem pessoas que são especializadas em promover recursos terapêuticos, são os terapeutas. Na prática qualquer pessoa pode se tornar um terapeuta, ela só precisa estudar sobre uma prática terapêutica como por exemplo: florais de Bha, Reiki, medicina tradicional chinesa, acupuntura, musicoterapia, terapia ocupacional, psicologia, medicina, a fisioterapia, coach quântico etc. Desta forma podemos definir que terapia é um conjunto de conhecimentos e recursos estruturados que tem a finalidade de diminuir o sofrimento da pessoa e promover qualidade de vida. Das práticas terapêuticas que citei há algumas que são comprovadas cientificamente como a psicologia, a medicina, a terapia ocupacional, e outras que não como a terapia floral e o Reiki.

A psicoterapia é a terapia para os problemas psicológicos, ou seja, é algo mais específico. Assim como na terapia, qualquer pessoa (infelizmente) pode se tornar um psicoterapeuta, desde que estude uma pratica psicoterapêutica. Entre as práticas psicoterapêuticas posso citar: a psicologia, a psiquiatria, as barrras de acces, o EMDR, a psicanálise, a hipnose, as constelações familiares, alguns campos da filosofia, entre outras. Da mesma forma que na terapia, algumas psicoterapias são comprovadas cientificamente (como a psicologia e a psiquiatria) já outras (como as barras de acces) não são.

Você deve estar se perguntando “e o psicólogo, onde que ele entra nesta salada?”. A psicologia é uma das psicoterapias, porém ela tem um diferencial de muitas outras: ela tem um conjunto de conhecimentos estruturado, testado e comprovado. O que difere a psicologia as outras práticas, supostamente, psicoterapêuticas é que ela é uma ciência da mente (ou do comportamento) uma vez que tem um modelo que explica: o desenvolvimento humanos, o comportamento das pessoas, a psicopatologia, os fenômenos psicológicos, além possuir recursos específicos para modificar o comportamento. Nada haver com aquele negócio de “olhar pra dentro de você ” ou “melhorar sua relação consigo mesmo” né?

Agora que eu desmistifiquei um pouco sobre a terapia (a partir de algora quando eu falar em terapia estarei me referindo a psicoterapia realizada por um psicólogo), vou explicar pra você o que acontece neste processo.

O que acontece na terapia

A terapia acontece da seguinte forma: são duas pessoas conversando, um psicólogo e um cliente (ou paciente, como preferir). o cliente geralmente está com alguns problemas em sua vida que estão lhe causando sofrimento, e por isso ele procura ajuda especializada do psicólogo.

Diferente de um brother que vai ouvir seus problemas e te dar um conselho sobre o que fazer, o psicólogo vai te ouvir SEM JULGAMENTOS, vai comparar o que acontece com você com a teoria dos motivos pelos quais as pessoas se comportam de determinadas causas, vai pensar na melhor forma de modificar os comportamentos, pensamentos, sentimentos ou situações que lhe causem sofrimento, e vai discutir contigo sobre a mudança que é necessária acontecer para você sentir-se melhor.

Três pontos são importantes você saber sobre a terapia. O primeiro é que tudo que você falar não vai ter julgamento por parte do psicólogo. Você pode dizer que quer comer sua mãe, que é satanista, que tem tesão em criancinhas, que é gay, que não gosta de sexo, que foi abusado, que come meleca do nariz, que traiu sua mulher com a irmã dela. Qualquer coisa! Não vai ter julgamento.

A segunda coisa importante é o sigilo profissional. Tudo o que você falar na sessão vai ter caráter sigiloso e, praticamente, inviolável. Falo praticamente porque se você disser que cometeu um crime recentemente (como abusar de uma criança ou matar alguém) nos somos obrigados a comunicar a justiça. O mesmo ocorre se o psicólogo identificar que você vai cometer um crime, tipo se você falar que vai matar sua mulher porque ela te traiu. Então, tirando esses casos que o sigilo é quebrado mediante decisão judicial, ninguém nunca vai ficar sabendo sobre o que foi conversado na sala. Inclusive se o psicologo quebrar esse sigilo sem justa causa ele pode ser processado e perder seu registro de classe.

E o terceiro é que “só uma conversa” pode sim ajudar muito uma pessoa, vou te dar alguns exemplos. A maioria dos meus clientes são homens, acho que por eu ser homem também eles sentem-se mais confortáveis de conversar comigo. Um homem me procura porque está gozando rápido de mais e sua mulher está ficando insatisfeita, o que está acabando com o relacionamento deles. Meu trabalho é identificar no ambiente, no comportamento do cliente ou nas consequências de seu comportamento o que está causando o problema. Vamos supor que ele tenha uma dificuldade de ereção causada pelo estresse, e, para não broxar perder a ereção, ele faz movimentos mais rápidos e profundos e acaba gozando muito cedo. Neste caso foi possível identificar dois problemas, um no ambiente (que está deixando o cara estressado) e um no comportamento dele (velocidade 5). Meu próximo passo é ajudar ele a diminuir o estresse e, posteriormente, fazer ele ir com calma na brincadeira. Onde está o “olhar pra dentro de si” neste caso?

Outro exemplo: um homem procura terapia encaminhado pelo médico no qual foi diagnosticado com depressão. De novo, meu trabalho é identificar no ambiente, no comportamento do cliente ou nas consequências de seu comportamento o que está causando o problema. Conversando com o cliente percebo que ele só toma no cú só acontecem coisas ruins com ele, não tem nada em sua vida que lhe dê prazer ou traga o mínimo de satisfação. Então eu terei que ajudar o cliente a ter novos comportamentos que vão lhe trazer algum prazer e, assim, ir aos poucos melhorando o humor, além de ter outros comportamentos que diminuam as desgraças as coisas negativas de sua vida. Pode ser que eu tenha que auxiliar o cliente a interpretar o sofrimento de uma forma diferente para, assim, diminuir o sofrimento. Cade o “fazer as pazes com seus sentimentos” aqui?

Entendeu, terapia não é uma conversa com um amigo ou fofoca de madame, não é só conversa. Não é quelas frescuras de “sentir-se bem com você mesmo” ou “entrar em contato com seu eu interior”. É um processo que visa mudanças reais e importantes em sua vida, Porra!!!!

Pra quem é indicada terapia?

Você já entendeu muito bem o que é terapia e como ela acontece. Entao nesta parte vou ser bem objetivo, vou deixar uma lista de coisas que podem ser tratadas na terapia. Se você tiver uma delas que esteja trazendo incomodo você deve procurar um psicólogo.

  • Problemas com a mulher que não consegue resolver;
  • Esta broxando?
  • Gozando muito rápido?
  • Não sente prazer durante o sexo?
  • Dificuldade pra dormir + irritação + sem vontade de trabalhar;
  • Ataques de raiva que você não consegue controlar;
  • Não consegue parar de fumar;
  • Uso prejudicial de álcool ou de drogas;
  • Problemas com o filho adolescente;
  • Mudanças súbitas e intensas de humor;
  • Se sente irritado o tempo todo;
  • Desmotivado no trabalho, sem perspectiva de futuro;
  • Não consegue estudar;
  • Não consegue pegar ninguém;
  • É timido;
  • Não consegue tomar decisões;
  • Só toma decisões erradas;
  • A mulher reclama que você é “egoísta e só pensa em você mesmo”;

São apenas alguns exemplos de coisas que podem ser trabalhadas na terapia. Se você respondeu “sim” para qualquer uma destas perguntas e é algo que causa incomodo ou prejudica sua vida um psicólogo pode te ajudar.

Como faço para consultar com um psicólogo??

Respondendo a pergunta inicial do artigo, sim terapia é coisa de homem! Para consultar com um psicólogo você primeiro precisa encontra algum de sua confiança. Uma forma interessante é através da indicação de um amigo ou familiar. Você também pode procurar alguém na internet e acompanhar suas redes sociais. Ao decidir a pessoa que você quer consultar é só entrar em contato com ela. Caso tenha interesse e fazer terapia comigo é só mandar um whatsapp.

É possível fazer sessão com um psicologo nas modalidades presencial e on-line, geralmente ambas tem o mesmo valor e vai da preferência do paciente. A modalidade on-line também permite que seja possível pessoas consultar com um profissional que não esteja na mesma cidade, ou até no mesmo país, eu tenho pacientes dos Estados Unidos.

Open chat
Powered by
%d blogueiros gostam disto: