É bem comum as pessoas confundirem a atuação do psicólogo com a do psiquiatra. Neste texto vou esclarecer todas as dúvidas sobre as práticas destes dois profissionais.

Profissionais da saúde mental

Tanto o psicólogo quando o psiquiatra são o que chamamos de profissionais da saúde mental. É uma categoria que cuida do bem estar emocional, que trabalha com a mudança de comportamentos, que cuida de sua saúde emocional para que você possa sentir-se bem com sua vida.

O que faz o psicólogo

Psicólogo é aquele profissional que fez uma graduação em psicologia. A psicologia se dedica ao estudo do comportamento humano nas suas mais variadas formas, seja através de pensamentos, sentimentos, motivação, psicopatologias, potencialidades entre outras.

O trabalho do psicólogo é analisar como sua vida está estrutura, e de que forma isto afeta a sua saúde mental. Esta análise inclui tanto aspectos externos, como relações sociais, trabalho, fontes externas de estresse, como internos, por exemplo padrões de comportamentos, personalidade, pensamentos e sentimentos.

Na psicologia existe algumas teorias, formuladas em pesquisas científicas, sobre as causas do comportamento humano, ou seja, do porque as pessoas fazem o que fazem. É através embasado nestas teorias que o psicólogo vai analisar a personalidade, o comportamento, o pensamento e os sentimentos do cliente e propor mudanças nestes. Existem dois aspectos no trabalho do psicólogo, a análise da personalidade e a mudança de padrões de pensamentos, sentimentos e comportamentos (avaliação e intervenção, tecnicamente falando). Por isso o psicólogo é um profissional que trabalha com a fala, como se fosse uma conversa, contudo é bem diferente da conversa com um amigo ou colega de trabalho.

Vou dar alguns exemplos da diferença da conversa com um amigo e um psicólogo:

Conversa com amigo:
H1 – Cara, não sei o que está acontecendo comigo, sempre que vou sair com uma mulher acabo gozando rápido.
Amigo – Isso é ansiedade cara, é só não ficar ansioso na hora, dar aquela relaxada, pensar na avó de biquíni na hora que passa a vontade.
h1 – Blz vou fazer isso.
Amigo – isso ai, vai por mim irmão.

Conversa com um psicólogo
Cliente – Luiz, não sei o que está acontecendo comigo, sempre que vou sair com uma mulher acabo gozando rápido.
Pensamentos do psicólogo – gozar rápido por ter relação com várias coisas, consumo de pornografia, histórico de masturbação rápida, ansiedade de desempenho, baixo nível de magnésio, dificuldade de ereção, inexperiência sexual. Preciso entender como isso começou e qual a causa ou causas principais do problema para poder avaliar a intervenção mais adequada.
Psicólogo – E quando começou essa dificuldade de controlar a ejaculação?

Esse recorte rápido de uma fala que pode surgir na sessão indica bem como é a consulta com um psicólogo. Se no caso acima eu identificar que a causa da ejaculação precoce do cliente é porque por causa da masturbação, e tem pesquisas que indicam que isso pode acontecer, eu vou propor uma técnica para modificar esse condicionamento entre masturbação e gozar rápido. Não é só conversa, é uma conversa técnica.

O que faz o psiquiatra

A psiquiatria é uma especialidade da medicina, ou seja, um psiquiatra é um médico que cuida dos aspectos emocionais dos clientes. Assim como o psicólogo, o psiquiatra baseia sua prática em um conjunto de teorias que explicam o comportamento humano, porém estas teorias são da medicina e não da psicologia. A diferença é que o médico vai tentar entender o comportamento humano a partir do aspecto biológico, ou seja, de como o funcionamento do corpo, mas especificamente do cérebro, mas também incluem outras partes do corpo, causam os fenômenos mentais, emocionais e comportamentais.

Se um cliente está com um problema emocional (chamado na psiquiatria de transtorno mental), o médico psiquiatra vai avaliar em qual parte do corpo está funcionando de uma maneira a produzir este sofrimento, e vai propor uma intervenção física nesta através de medicações.

Psicólogo x Psiquiatra, qual procurar

Há uma espécie de rixa teórica entre os psicólogos e os psiquiatras, sendo que estes acreditam que as mudanças no corpo causam mudanças na mente, e aqueles que as mudanças na mente causam as mudanças no corpo. Tanto que os psiquiatras propõe mudanças corporais através medicações e outras técnicas para mudar o comportamento, já os psicólogos receitam mudanças comportamentais para mudar os neurotransmissores.

Meu entendimento sobre isso é que psicólogos e psiquiatras são profissionais que se complementam. O problema da psiquiatria é que medicação não ensina comportamentos novos e, por isso, mesmo modificando os neurotransmissores pode ser difícil mudar sentimentos, pensamentos e comportamentos. Já o problema da psicologia é que mudanças de comportamento podem ser difíceis e mais demoradas em alguns casos, e a pessoa demora geralmente um pouco mais para se sentir melhor. Desta forma o ideal é um profissional que vai equilibrar as questões fisiológicas junto com outro que vai guiar as mudanças comportamentais e emocionais. E nisso que acredito, tanto que em muitas vezes compartilho o caso com uma amiga psiquiatra, e ela faz o mesmo comigo.

Agora se você quer saber qual profissional deve procurar, psicólogo ou psiquiatra, tenho algumas dicas pra você:

1 – Se há algum risco de vida, procure um psiquiatra primeiro. As intervenções medicamentosas são as indicadas em casos de risco de suicídio, surtos psicóticos, agitação psicomotora, intoxicação devido ao uso de drogas, etc. Depois você vai dar continuidade do tratamento em um CAPS com psicólogos.

2 – Medicação não vai ajudar com sua angústia. Se o que você está sentindo é algum tipo de crise existencial, insatisfação com a vida, indecisão, o lugar de trabalhar isso é na terapia.

3 – Casos de depressão e ansiedade são melhores tratados quando em conjunto entre psiquiatria e psicologia, então você pode procurar qualquer um dos dois. Só indico procurar primeiro o psiquiatra se a sua ansiedade ou depressão estiverem tão fortes que você não consegue sair de casa ou estejam te impedindo de seguir normalmente com sua vida.

4 – Se há algum problema sexual o ideal é fazer uma avaliação médica (com urologista ou ginecologista, não com psiquiatra) primeiro para descartar causas orgânicas, na sequência você vai até um bom psicólogo que seja terapeuta sexual. Nestes casos não há necessidade de psiquiatra, a não ser se for algum caso que envolva violência.

5 – Se você quer entender sobre o seu comportamento, procura autoconhecimento, melhorar o autocontrole, aumentar sua produtividade e qualidade de vida, quem vai te ajudar nisso é o psicólogo já que envolve mudança de comportamento.

Espero ter te ajudado a entender a diferença entre estes dos profissionais de saúde mental. Se tiver mais alguma dúvida pode deixar nos comentários ou entrar em contato comigo via formulário ou WhatsApp.

NÃO QUEIME A LARGADA - Ebook Gratis

NÃO QUEIME A LARGADA - Ebook Gratis

TUDO o que você precisa saber sobre EJACULAÇÃO PRECOCE.

Neste ebook trago para você o que tem de mais recente e confiável no entendimento da EJACULAÇÃO PRECOCE.

O ebook será carregado em uma nova página em instantes!

%d blogueiros gostam disto: