A força de vontade parecer o grande tesouro de nossos dias atuais. Pessoas que, supostamente, teriam essa força de vontade mágica conseguiriam ter sucesso na vida e conseguir o que quisesse. Por outro lado, a ausência de sucesso de outras pessoas seria devido a falta de força de vontade. Será que isso é realmente verdade? Continue lendo para saber tudo sobre os mitos e as verdades sobre a força de vontade.

O problema com a expressão “Força de Vontade”

Se tem uma expressão que eu não gosto é essa de ter “força de vontade”, talvez porque eu sempre estive no grupo de pessoas que não tem isso. Já tive a impressão que o mundo é dividido em duas categorias de pessoas, as que tem e as que não tem força de vontade.

As pessoas que têm força de vontade seriam capaz de conseguir alcançar qualquer coisas que ela quisesse, já as que não têm seriam pessoas fracassadas, com um problema de caráter. As pessoas que tem força de vontade seriam pessoas fortes, decididas, vencedoras, já as que não a possui seriam pessoas fracas, de “personalidade fraca” – por sinal, outra expressão que não gosto.

E, para piorar tudo, a falta de força de vontade ainda é acompanhada de outra frase “se você realmente quiser algo, você consegue”. Ai eu me sentia pior ainda, pois achava que eu não queria algo o suficiente, então o problema estava em mim, na minha falta de vontade real de conseguir algumas coisas. Seria eu uma pessoa ruim que não consegue algo porque não quer o suficiente?

Meu maior problema com a força de vontade é que ela é vista por muitas pessoas, inclusive alguns profissionais, como solução para os problemas mentais. A pessoa não sai da depressão por falta de força de vontade, “se ela quisesse mesmo ela iria conseguir se controlar”, “ele não para de beber porque é vagabundo”.

Se eu não tenho força de vontade quer dizer então que estou destinado ao fracasso? Que eu gosto de estar em um quadro depressivo e não quero, de verdade, me sentir feliz outra vez? Que minha dependência química é um problema de caráter?

O que é força de vontade

A expressão “força de vontade” é chamada na psicologia – pelo menos na psicologia séria – de motivação. Motivação é tudo o que nos impulsiona para a ação, que direciona o nosso comportamento para algo em específico, que nos faz levantar da cama segunda-feira cedo.

Ao substituir “força de vontade” por motivação parece que as coisas mudam de perspectiva, não é? Afinal, força de vontade é algo que se tem ou se não tem, motivação é algo que pode ser adquirido, treinado, estimulado, haja vista tantas palestras, treinamentos motivacionais e livros de autoajuda que temos por ai. Inclusive a industria da motivação é responsável por girar muito dinheiro no mundo.

Quer ver como muda? Se eu disser que você não consegue emagrecer porque não tem força de vontade, provavelmente você vai achar que tem “personalidade fraca”, que é uma pessoa fracassada e preguiçosa, alguém ruim. Por outro lado, se eu disse que você não consegue emagrecer porque não tem motivação, provavelmente você vai penar “então preciso me motivar”. E é possível adquirir motivação, já força de vontade não.

Há um outro aspecto da força de vontade, que também está relacionado a motivação, que é a capacidade de resiliência. Assim como motivação, nós psicólogos adoramos estudar sobre resiliência e utilizar essa palavra. Se você procurar um psicólogo e disser que precisa dos serviços dele para se tornar uma pessoa mais resiliente, os olhos dele vão brilhar de emoção.

Resiliência é a capacidade é a capacidade de persistir em um objetivo, adaptar-se às situações imprevistas, superar obstáculos e resistir às pressões adversas. E isso pode ser trabalhado em terapia. Não, psicólogo não é só para quem está sofrendo, mas quem também para quem quer se desenvolver como pessoa, profissionalmente, nos relacionamentos.

Motivação é algo que pode ser adquirido, treinado estimulado.

Luiz Silvério, psicólogo

Como ter mais força de vontade

Eu deveria mudar esse subtítulo para, como ter mais motivação e resiliência, mas vou usar a expressão popular mesmo.

A motivação depende de fatores internos e externos. Os fatores esternos são os ganhos que você tem com o comportamento, e os internos são as avaliações cognitivas (pensamentos) que você tem a respeito do que tem que fazer.

Quando eu me descobri uma pessoa sem força de vontade, eu pensei que seria para sempre um fracassado, que não conseguiria fazer uma faculdade, ter uma namorada ou perder a timidez. Porém, em processo de psicoterapia meu psicólogo da época utilizava técnicas para que eu pudesse ter sucesso em alguns pontos que estávamos trabalhando. Por exemplo, para eu desenvolver o hábito de estudar ele começou pedindo que eu estudasse 30min por dia, depois foi para 1hrs, e aos poucos foi aumentando a medida que eu conseguia cumprir uma tarefa. Com isso eu desenvolvi a capacidade de resiliência em estudar, hoje consigo permanecer por três a quatro horas estudando algo.

Se uma tarefa parece grande de mais pra você, divida ela em partes pequenas e mais simples que vai ficar mais fácil.

Luiz Silverio, psicólogo

Outra técnica utilizada era organizar meus horários para fazer tudo, inclusive estudar. Se eu tivesse um horário determinado, colocasse a tarefa mais difícil para o começo, quando estava mais descansado, e cumprisse a tarefa do dia, eu sentia que era capaz de fazer as coisas, o que aumentava minha autoestima.

Esses dois exemplos acima são de técnicas de motivação externas, onde você modifica o ambiente para ter os resultados esperados e, portanto, se sente motivado a continuar. Há mais um monte de técnicas que trabalhamos na psicologia, e nem falei da motivação interna.

Com essas e outras técnicas de motivação e desenvolvimento de resiliência, eu aprendi que não precisava de força de vontade para fazer as coisas, eu precisava é de motivação e resiliência, e isso poderia ser trabalhado.

Atualmente quem me vê não diz que eu sou uma pessoa sem força de vontade. Mesmo que ainda tenha áreas que eu gostaria de me dedicar mais, é necessário definir prioridades, ninguém vai ser bom em tudo nem ter tudo que gostaria, isso porque nosso tempo de vida na terra é contado, e temos que dedicar ele ao que realmente vai me trazer felicidade e satisfação.

Se você é como eu, uma pessoa sem força de vontade, saiba que não precisa disso para poder ter sucesso, conseguir estudar mais, melhorar seu desempenho profissional, desenvolver alguma habilidade que você gostaria de ter.

Se você também gostaria de mudar a sua história de vida, sugiro fortemente procurar um psicólogo para te ajudar a desenvolver maior resiliência e encontrar motivação para o que realmente importa e vai fazer a diferença na sua vida.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

%d blogueiros gostam disto: