Você falta a festas de empresa, não pode ir a happy hour ou tem que dar explicações detalhadas quando precisa ficar no trabalho até mais tarde? Será que o ciumes de seu parceiro está atrapalhando sua vida profissional? Continue lendo para descobrir. Neste artigo você vai encontrar:

O que é ciumes;

A armadilha do ciume;

Como o ciume excessivo do parceiro atrapalha a vida profissional;

Como lidar com esse ciume.



O que é ciume

Ciume pode ser definido como uma relação complexa de sentimentos e comportamentos que tem por objetivo final impedir a perda do parceiro ou parceira.

Homens e mulheres podem sentir ciumes, porém os motivos não necessariamente são os mesmo. Os homens sentem mais ciumes frente a indicadores que pode haver uma infidelidade sexual, para as mulheres a infidelidade sentimental tem mais peso.

Há teorias que o ciume é um conjunto de comportamentos e sentimentos que estão ligados a nossa genética já que está presente em todos os povoados humanos. Em outras palavras, somos programados para sermos ciumentos, tanto que quando uma pessoa não apresenta pelo menos um pouco de ciume o(a) parceiro(a) duvida se realmente há um sentimentos por ele (a).

Mesmo que o ciumes esteja impregnado na nossa genética, a maioria das pessoas não apresentam comportamentos excessivos de ciumes a ponto de prejudicar o relacionamento ou colocar a vida da pessoa em risco. Porém, algumas pessoas podem sim ter o famoso ciume patológico.

O ciume se torna patológico quando acaba interferindo de alguma forma na vida do casal. Pode ser por brigas, por um stalkear o outro, pelo controle excessivo do comportamento do outro. Exemplos de casos que pode indicar um ciume patológico: esperar a pessoa na frente do trabalho para ver se está saindo com alguém, seguir a pessoa pelo localizador do celular, pesquisar o celular da companheira quando ela não está vendo, controlar a roupa que a companheira usa a ponto de isso causar brigas entre o casal, brigar com o(a) parceiro(a) quando recebe um flerte (mesmo o(a) parceiro(a) não tendo respondido a cantada), controle excessivo dos horários, entre vários outros.

Geralmente a pessoa que é excessivamente ciumenta tem um motivo para isso: apego inseguro na infância. Se, quando pequena, ela sentia que não era amada, que poderia perder o afeto da mãe ou do pai a qualquer momento, que os outros irmão tinham mais atenção dos pais que ela, ela pode desenvolver sentimentos e comportamentos de ciumes. Na vida adulta qualquer sinal que a companheira pode deixá-lo vai ativar os sentimentos que tinha quando criança: de que não era amado e poderia perder a pessoa que gosta. Essa pessoa pode apresentar ciumes patológico.

Há pessoas que são naturalmente ciumentas, como as citadas acima, e há pessoas que podem se tornar ciumentas em excesso devido a alguma condição que esteja vivendo no momento. Pode ser exemplo disso quando o relacionamento não está bem e a pessoa vê sinais (existentes ou não) de que pode perder a(o) parceira(o); quando um dos dois conjunges traiu o(a) ex para ficar com o(a) companheiro(a) atual, quando vê diversos relacionamentos sendo terminados por motivo de infidelidade conjugal, ou quando a pessoa não está conseguindo desempenhar adequadamente sua função dentro do relacionamento (exemplo: disfunções sexuais, desemprego, dificuldade de compartilhar sentimentos, baixa autoestima, ganhar menos que a mulher, etc.).

A armadilha do ciumes

Há algumas armadilhas no ciumes e muitos casais caem nelas. As armadilhas são tanto para a pessoa ciumenta como para o alvo do ciumes.

Para o ciumento a armadilha é a verificação se a pessoa realmente está traindo ou não, ou a verificação do sentimento que a parceira tem por ele. Cada vez que a pessoa vai stalkear a outra e não encontra nada, ela tem um sentimento de alívio e de se sentir amada. Porém novos pensamentos de que ela pode sim estar traindo aparecem na mente, e ele acaba apresentando outros comportamentos de stalkear.

Outra armadilha para o ciumento são as brigas. Ele sente ciumes e briga com a mulher por causa disso, a mulher reafirma os sentimentos que tem por ele, e ele se sente amado e seguro que não vai perdê-la. Todavia como é algo da personalidade os pensamentos sobre a possibilidade de perder a amada voltam, o que causa outras brigas e outras reafirmações da companheira.

Nos dois casos o que mantém o comportamento de ciumes é o resultado: a garantia, mesmo que temporária, que não vai perder a pessoa amada. Entretanto a maioria dos casos de ciumes patológicos a mulher nem está pensando em trair o cara, ele vê coisas que onde não tem, e o ciumes volta a aparecer. Chega um momento que o relacionamento se torna insuportável.

A armadilha para a pessoas alvo do ciumes é tentar garantir que o companheiro não sinta ciumes. A mulher passa a evitar roupas que ele não gosta, evita se arrumar, evita ir a lugares que tenham outros homens, evita falar coisas, evitar… evitar… evitar… Chega um momento que essa mulher se vê trancada dentro de casa sem poder fazer nada, e ainda assim o companheiro continua tendo ciumes.

Como o ciumes do parceiro atrapalha a vida profissional

Como escrevi acima, quando o companheiro é excessivamente ciumento e a mulher tenta reafirmar os sentimentos por ele, ela cai na armadilha de começar a evitar fazer coisas que podem deixá-lo com ciumes.

Para construir uma carreira profissional sólida na maioria das vezes é necessário um bom network. Isso envolve happy hour, almoços de negócio, horas extras na empresa, cursos e treinamentos, festas na empresa, ir maquiada e bem arrumada trabalhar.

Quando o marido está inseguro da fidelidade da companheira ele começa a tentar descobrir se a mulher está traindo, ou fazer coisas para que ela não traia. São estes comportamentos do companheiro que prejudicam a carreira da mulher. Ele vai tentar que ela esteja na empresa e, portanto, sob risco, o mínimo possível, vai implicar quando ela for trabalhar bem arrumada, vai exigir o mínimo possível de interação com colegas de trabalho.

Quando ela começa a faltar nas festas da empresa, não tem disponibilidade de fazer horas extras, não vai a confraternizações, começa a ir sem maquiagem ou com roupa excessivamente discreta, os colegas de trabalho percebem que há algo errado. Dependendo da forma que o(a) chefe encara essa situação, as oportunidades profissionais vão se esvaindo para aquela pessoa.

Por que um(a) chefe daria a oportunidade de crescimento para alguém que não está presente? Para uma mulher que não pode fazer horas extra quando a empresa precisa, que só faz treinamentos quando é em horário de expediente, que não vai aos cursos de capacitação aos finais de semana? Ou para alguém que não se esforça para estar bem arrumada na empresa?

Por mais que a pessoa apresente competência no seu trabalho, todos vão falar que ela é subordinada às vontades do companheiro, o que diminui a percepção sobre sua competência e autonomia no trabalho. Já é difícil para uma mulher subir na carreira, se a empresa acha que ela não tem voz ativa se torna ainda mais difícil.

Como lidar com o ciumes excessivo

Para você que tem um companheiro que é ciumento em excesso vai algumas dicas:

Não reafirme sua fidelidade quando estiver em uma briga por causa do ciumes. As reafirmações que mantém o comportamento do ciumento, então o melhor é não reafirmar. Quando você parar com as reafirmações a tendencia é o ciumes aumentar por um tempo, porém depois vai diminuir.

Assinale que o comportamento dele está sendo inadequado. Fale que ele está com ciumes, porém se está em um relacionamento contigo deve confiar em você.

Não aceite agressões. Muitas mulheres acabam relevando os comportamentos agressivos do companheiro por achar que o ciumes é decorrente do amor que sente por ela. Não aceite qualquer comportamento agressivo pois a tendencia é eles piorarem.

Recupere sua autonomia. Diga para ele que você vai trabalhar maquiada e com roupa que achar adequada, que isso é uma exigência da empresa. Fale que você vai sim fazer horas extras quando for necessário e que vai avisá-lo quando fizer isso. Deixe bem claro que as festas e confraternizações na empresa fazem parte do trabalho e que você vai sim participar, nas que forem possível ele pode acompanhá-lá.

Não ameace terminar o relacionamento. Ameaças vão intensificar ainda mais o ciumes e o companheiro pode se tornar fisicamente agressivo. Caso você decida terminar o relacionamento, primeiro esteja em um local protegido, ou com alguém que possa protegê-la, depois comunique isso.

Não se iluda com mudanças que não se mantém. É comum depois de uma briga o ciumes sumir ou amenizar por um momento, entretanto em poucas semanas voltará a aparecer. Talvez não voltem com toda a força, mas com certeza voltam de maneira gradual. É hora de você pontuar que ele está novamente sendo ciumento.

Procure ajuda profissional. Caso as medidas acima não ajude a melhorar o relacionamento o melhor é procurar a ajuda de um psicólogo pois o caso requer tratamento. Provavelmente ele não vai querer, é o momento de você ser firme e dizer que está fazendo isso pelo melhor do relacionamento, pois está sofrendo muito.

Por fim, eu escrevi este texto na perspectiva de um relacionamento heterossexual que um homem é ciumento com sua mulher. Porém tudo que escrevi aqui também é válido para relacionamentos homoafetivos ou no caso da mulher ser a ciumenta.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

%d blogueiros gostam disto: