Escolha uma Página

Que ansiedade causa disfunção erétil todo mundo sabe, já que estresse causa disfunção erétil você esta sabendo agora. Continue a leitura para descobrir como tudo isso funciona. Vou falar sobre:

Empoderamento feminino;

Cobrança de desempenho;

Mecanismos fisiológicos da ansiedade;

Como curar a disfunção erétil.

EMPODERAMENTO FEMININO

Nos anos 60 e 70 aconteceu um movimento chamado de revolução sexual. A invenção da pílula anticoncepcional e a independência financeira adquirida pela mulher, que entrou no mercado de trabalho após a segunda guerra mundial, trouxe questionamentos quanto ao puritanismo característico da geração anterior. As mulheres começaram a reivindicar a igualdade com os homens, inclusive a sexual.

Por outro lado a pílula anticoncepcional deu à mulher a possibilidade de transar sem engravidar. O sexo que antes tinha o “perigo” de engravidar agora pode ser utilizado como fonte de lazer. O empoderamento feminino fez com que as mulheres que antes eram belas, recatadas e do lar, que aceitavam uma vida sexual que não as satisfazia, começassem a reivindicar o direito ao orgasmo nas relações sexuais.

COBRANÇA POR DESEMPENHO

No caso dos homens, há uma crença no imaginário social que para o homem o sexo é instintivo, e que ele deve estar sempre de pau duro pronto, já que “homem que é homem não nega fogo”. Nossos jovens (falou o idoso) crescem sendo bombardeado por esse tipo de informação, e sentem que devem ter um Pinto de 22 cm e o desempenho de um ator pornô na cama. Ainda mais depois da popularização dos sites pornográficos.

Normalmente as meninas não estão mais valorizando tanto a virgindade, isso por conta do empoderamento feminino que falei no começo do texto. Então quando o cara vai transar com outra mulher, ela já teve outros parceiros sexuais. Assim ele vai querer que a mina tenha orgasmos múltiplos e que seja a melhor transa que ela vai ter em sua existência neste plano material.  Se não for assim o cara vai começar a sentir que não deu conta do recado e com medo de ser comparado a outros homens. Olha a pressão que os homens enfrentam por conta de padrões e modelos irreais.

A pressão para cima dos homens está tão grande que muitos homens jovens estão usando viagra para garantir que não vão falhar. O cara não está levando pra cama só a mulher, está levando uma necessidade de desempenho irreal, uma insegurança por ter que satisfazer a parceira, a intimidação da mulher empoderada e ainda o receio de ser comparado a outros homens.

Não há possibilidade de falha nem espaço para inseguranças neste processo. E quais as consequências disso? Ansiedade! E como já disse algumas vezes, para homens, sexo e ansiedade são coisas que não combinam. Isso tudo está causando nos homens dois problemas: ejaculação precoce e disfunção erétil.

DISFUNÇÃO ERÉTIL E ANSIEDADE

Para entender como a ansiedade causa disfunção erétil primeiro é necessário entender o mecanismo da ansiedade. Vou reproduzir aqui parte de um texto que escrevi sobre ejaculação precoce e ansiedade já que o mecanismo é o mesmo.

A OMS classificou o Brasil como primeiro pais no mundo em prevalência de corrupção transtornos de ansiedade.

Uma definição técnica de ansiedade, segundo Aaron Beck, um psicólogo congnitivo – comportamental muito famoso nos Estados Unidos, seria “Ansiedade é um sistema de resposta cognitiva, afetiva, fisiológica e comportamental complexo (isto é, modo de ameaça) que é ativado quando eventos ou circunstâncias antecipadas são consideradas altamente aversivas porque são percebidas como eventos imprevisíveis, incontroláveis que poderiam potencialmente ameaçar os interesses vitais de um indivíduo”.

Complexo né? Vamos destrinchar isso para ficar mais simples.

Primeiro precisamos distinguir medo de ansiedade. O medo é uma avaliação cognitiva (portanto um pensamento) que há perigo real e potencial em uma situação. Por exemplo, você está passando na frente de uma residência que tem um rottweiler carniceiro que quer te pegar quando te vê. E, exatamente hoje, o portão está aberto. A primeira coisa que você pensa é “fudeu”. Esse “fudeu” é a tal avaliação cognitiva de um perigo (rottweiler) real (você pode ver o doguinho passeando tranquilamente na rua) ou imaginário (você pensa que ele pode estar solto e te ver). As reações fisiológicas geradas a partir dai são chamadas de MEDO. O medo é a reação imediata frente ao perigo, é composta da avaliação cognitiva (o fudeu) e reações fisiológicas que descrevo mais abaixo.

Já a ansiedade é sempre orientada ao futuro, é uma emoção diante da incontrolabilidade ou imprevisibilidade de algo ruim que pode acontecer. Pegamos a mesma situação, o cachorro te viu e saiu correndo atrás de ti. Você correu por sua vida e subiu em uma arvore. Ficou lá por duas horas até o dono do cachorrinho chegar e prender ele. Agora toda vez que você está chegando perto da casa que tem o canino, você sente um frio a barriga e tem pensamentos do tipo “será que o cachorro está preso”? Isto é ansiedade!!

 

Como ficamos ansiosos

Apesar da ansiedade ser ruim, ela é boa. Não, não estou ficando louco (acho). A ansiedade é ruim a medida que ela causa desconforto físico e psicológico, mas ela tem uma função muito clara: preparar o corpo para lutar ou fugir de um perigo potencial. Isso que diferencia ansiedade e medo, o medo a situação ameaçadora está presente, na ansiedade a situação ameaçadora está no futuro, ela pode vir a acontecer.

Diferente do medo, a ansiedade é causada por um mecanismo muito simples: o pensamento de que algo ruim pode acontecer. Somente isso causa ansiedade já que se a situação ameaçadora esta presente você sente medo.

Quando você pensa que aquela prova vai ser difícil, que aquele professor e um fdp, que você tem que gabaritar a prova se não está reprovado… o que acontece? Seu corpo entende que você está frente a uma situação de ameaça.

E quando você está ameaçado duas coisas acontecem: suas glândulas suprarrenais secretam adrenalina para te preparar fisicamente para lutar (eliminar o perigo) ou correr (vazar pra cima da arvore). O seu coração acelera, seus músculos ficam tensos, você começa a suar por queimar mais calorias (não, isso não emagrece!), suas mãos tremem, ficam frias, você fica pálido, etc.

A segunda coisa que acontece é que o seu córtex pré-frontal (parte da frente do cérebro, basicamente a parte que fica na sua testa) “desliga”, e a parte interior do cérebro – responsável por comportamentos de luta/fuga – toma o controle de tudo. O lobo pré-frontal é responsável pelo planejamento e pensamento consciente, se ele desliga, você tem dificuldades pra pensar, por isso dá aquele branco na hora da prova.

Então basicamente o pensamento que algo ruim pode acontecer é que te deixa ansioso. Os pensamentos podem ser dos mais variados conteúdos, contudo se for sobre a possibilidade de algo ruim acontecer o resultado sempre é ansiedade.

Como a ansiedade causa dificuldade de ereção.

Já falei outras vezes que ansiedade e sexo para o homem não combina. Vamos entender o motivo agora.

A ansiedade é uma reação frente a um possível perigo, o corpo tem que estar preparado para lutar. Agora, imagine você correndo de um cachorro de barraca armada? Ou lutando contra um ladrão de pau duro? Hilário, não é?

Quando ficamos ansiosos é normal que diminua a excitação sexual. Apesar da força de reprodução seja poderosa, a de sobrevivência é ainda mais poderosa.

Isso acontece devido a forma que o nosso sistema nervoso é estruturado. Nosso sistema nervoso pode ser dividido em dois: somático e autônomo. O Somático é responsável por permitir o controle voluntário de partes do corpo e pela sensibilidade, por exemplo: mãos, pés, esfincter, etc, basicamente toda a musculatura estriada. Já o sistema nervoso autônomo controla as partes que não  há controle consciente, por exemplo: batimentos cardíacos, sistema digestivo, movimentos do intestino, ereção, ou seja os músculos cardíacos, a musculatura lisa e a secreção de algumas glândulas.

Uma coisa importante para entender sobre o sistema nervoso autônomo é que ele também é dividido em dois, o simpático e o chato parasimpático. Os dois são basicamente antagonista um do outro, sem um ativa, desativa o outro. Esta ação antagonista que faz toda a diferença no processo da disfunção erétil.

O sistema nervoso simpático é responsável pela ativação do corpo, por mecanismos responsáveis pela ação. Nos casos de perigo e de ansiedade é o sistema que está dominante para o corpo estar ativo a ponto de enfrentar o perigo O parasimpático é responsável por diminuir a ação dos orgãos, pela omesotase, pela tranquilidade, pela brisa. Um exemplo, para o estômago fazer a digestão o sistema nervoso simpático manda o comando, para parar de fazer a digestão, o sistema parasimpatico diz “para tudo” por isso o nome para simpático, entendeu? entendeu??

Para o pênis ter ereção é necessário que a musculatura esteja relaxada para permitir a entrada do sangue e o entumecimento. Este comando é dado pelo sistema nervoso parasimpático. Se o sistema nervoso simpático está mais ativo, consequentemente o parasimático deixa de estar atuante. É ai que vem a broxada.

O cara está preocupado em dar conta da mulher (+1), em não broxar (+1), com o tamanho do documento dele(+2), com receio de ser avaliado negativamente(+1), com o patrão que está 

querendo mandar ele em bora(+3) e com o projeto que ele não terminou(+2). Tudo isso (10 pontos) 

causa ansiedade, ativação simpática e leva o cara a não ter ereção nem com reza brava.

Ai o cara percebe que está com dificuldade de ter ereção (+3), fica ansioso pela possibilidade de não ter(+2), e não tem mesmo! É o começo da disfunção erétil causada pela ansiedade.

Por conta do mecanismo que acabei de explicar, a disfunção erétil pode aparecer por dois motivos: ansiedade de desempenho e estresse no geral. A ansiedade de desempenho surge quando o homem fica preocupado com a performasse e em manter a ereção. É ai que entra toda aquela pressão que relatei no começo do texto. Já o estresse causa ativação simpática, que você acabou de aprender que bloqueia o mecanismo de ereção.

COMO CURAR A DISFUNÇÃO ERÉTIL

O tratamento pode ser medicamentoso ou psicossocial. Para esses casos o médico não pode ajudar muito já que um ansiolítico pode causar efeitos colaterais e fazer com que a libido diminua. Receitar viagra, cialis, ou outra medicação para disfunção erétil pode ajudar a te deixar de pau duro e fazer com que tenha menos ansiedade de desempenho, porém se a causa da ansiedade não for resolvida você vai ter que usar o remédio todas em todas as relações, vai desenvolver uma dependência psicológica da medicação.

O melhor tratamento é reduzir a ansiedade e o estresse. Quem pode te ajudar nisso pode ser um amigo mesmo ou um profissional.

Se a questão for estresse o negócio é pegar mais leve no serviço, ter momentos de lazer e praticar atividades físicas. Ja a ansiedade de desempenho, ai o psicólogo é o mais indicado para o tratamento. O profissional vai atuar te auxiliar a descobrir as fontes psíquicas e/ou ambientais de ansiedade e te orientar em como eliminá-las ou diminuí-las.

Para melhor entendimento do trabalho do psicólogo pode ler este texto.

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato comigo.

 

%d blogueiros gostam disto: